sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Plantas Medicinais Letra C

por Rosangela V.Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

CABELO DE MILHO – Zea mayds – Diurético, inchaço nas pernas (gravidez), nefrite, cálculos renais e inflamação na bexiga.
CACTO – Cactus grandiflorus – Diurético e remineralizante.
CAFÉ – Coffea arabica – Diurético, digestivo e estimulante.
CAJUEIRO – Anacardium orientale – Amigdalites, inflamações da garganta e gengiva.
CALENDULA – Calendula officinalis – Cicatrização, antiinflamatório e antisséptico.
CAMBARÁ – Lantana cambara – Balsâmico, expectorante e antiespasmódico.
CANA DO BREJO – Costus spicatus – Cálculos renais, diurético, depurativo. CANELA CANELA DA CHINA – Cinnamomum cassia – Estimulante do apetite e circulação.
SASSAFRÁS – Sassafras sp. – Erupções cutâneas, sudorífico e diurético.
CAPIM CIDRÃO – Cymbopogum citratus – Aromático, digestivo, carminativo e ansiolítico.
CAPUCHINHA – Cicatrizante.
CARDO MARINHO – Carduus marianus – Digestivo, aumenta o apetite e hepato-protetor.
CARDO SANTO – Cninus benedictus – Estimulante do apetite, tônico amargo, estomacal e febrífugo.
CAROBINHA – Jacaranda caroba – Diurético, auxilia no tratamento de doenças venéreas, cicatrizante.
CARQUEJA – Baccharis trimera – Estimulante estomacal e hepato-protetor.
CARVALIHA-DO-MAR – Teucrium marum verum – Vermífugo.
CASCA D’ANTA – Drimys winteri – Diurético, estomáquico, anemia, fraqueza, diarréia e dispepsias.
CÁSCARA SAGRADA – Rhamnus purshiana – Estomacal, laxativo, (uso prolongado), purgativo.
CASSAU – Aristoloquia cymbifera – Restabelece o fluxo menstrual, estimulante, tônico e diurético.
CASTANHA DA INDIA – Aesculus hippocastanum – Antihemorroidal, varizes, flebites varicosas.
CATINGA DE MULATA – Tanacetum vulgare – Tônica, estimulante e anti-helmíntica.
CATUABA – Erythroxylon catuaba – Tônico, estimulante, afrodisíaco e impotência
CAVALINHA – Equisetum arvensis - Remineralizante, diurético, hemostático e epistase.
CEBOLA – Allium cepa – Doenças cardíacas, efeito antibiótico e vermífugo.
CELIDONIA – Chellidonium majus – Artrite, gota e hidropisia.
CENTELLA ASIATICA – Hydrocotile asiatica – Afecções cutâneas, e antiinflamatório
de uso periférico.
CEREJA- Afrodisíaco
CHÁ DE BUGRE – Cordia ecaliculata – Antidiarréico e antireumático.
CAMOMILA – Matricaria chamomilla – Antiflatulento, antiespasmódico, cefaléias e sedativo.
CHAPEU DE COURO – Echinodorus macrophyllum – Doenças renais, reumáticas e afecções hepáticas.
CHLORELLA – Chlorella pyrenoidosa – Remineralizante e protéico.
CIPÓ AZOUGE – Apodanthera smilacifolia – Depurativo, anti-sifilítico, feridas e herpes.
CIPÓ CABELUDO – Mikania hisurtissima – Antialbuminúrico, diurético e afecções urinárias.
CIPÓ DE SÃO JOÃO – Pyrostegia venusta – Tônica e antidiarréica.
CIPÓ SUMA – Anchieta salutaris – Depurativo, excita a salivação, furúnculos e herpes.
CIRTOPODIO – Cyrtopodium punctatum – Promove o dreno de furúnculos, abcessos e acnes.
CONFREI – Symphytum officinalis – Cicatrizante, antiinflamatório e úlcera estomacal.
CORDÃO DE FRADE – Leonotis nepetaefolia – Anemia, fraqueza geral, balsâmico e expectorante.
CRATAEGOS – Crataegus oxyacantha – Tônico cardíaco, sedativo, e cardio vascular.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Virtude do Pinheiro


Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/


O pinheiro lembra a tradição do Natal é uma árvore, geralmente são árvores em forma de cone existe vários tipo de pinheiro pertencente à família Cupressáceas/pináceas.

A arvore é enfeitada com figuras de Noel, bolas coloridas, etc. fazem-se guirlandas, o fruto é usado como enfeite, seu odor em geral lembra limpeza...
A figura da árvore povoa o imaginário de crianças e adultos. Os presentes embrulhados são colocados embaixo da árvore tornando-se referência para a data.

Existem várias espécies deste o Egito seu óleo era um dos elementos do usados no arsenal da mumificação dos corpos para o pós vida. É citado na Bíblia Sagrada várias vezes como o “cedro do Líbano”. Cada espécie é oriunda de um local do planeta América do Norte (EEUU e Canadá), Europa, Rússia, Escandinávia, Canadá, Líbano, Marrocos, também trazido para o Brasil.

Todas espécies são utilizados para se produzir óleo essencial os quais tem aromas diferenciados e algumas propriedades similares.

Então vamos falar resumidamente deles:

Cedro (Juniperus virginiana e/ou Cedrus Atlântica): odor amadeirado o Cedrus Atlântica tem odor muito forte e enjoativo), anti-séptico, adstringente, diurético, emoliente, expectorante, fungicida, inseticida, sedativo, tônico. Na mente indicado para tensão nervosa, ansiedade, ação calmante, conforta, concede orientação. Indicado para meditação. Equilibra. Na pele trata acne, sarna, inflamação, combate a seborréia, caspa, alopecia; amacia a pele. No corpo é expectorante alivia bronquite, tosse, trata o acumulo de catarro excesso de mucosidade.

Cipreste (Cupressus sempervirens): odor amadeirado, anti-séptico, antiespasmodico, anti-sudoral, adstringente, cicatrizante, desodorizante, diurético, febrífugo, hemostático, estimulante do fígado, inseticida, fortificante, sedativo, vaso constritor, estíptico (controla hemorragia interna), tônico. Na mente remove bloqueios psíquicos, tranqüiliza, tem ação calmante. Na pele equilibra fluídos, bom para pele madura, oleosa e sudorese excessiva, cicatriza feridas. No corpo trata hemorragia, edemas, sangramentos nasais, fluxo menstrual intenso, combate a celulite. Pelo efeito vasoconstritor trata varizes, e hemorróidas, tonifica o sistema circulatório, útil nos problemas menstrual disfunções ovarianas, cólicas e excesso de fluxo. No caso de excesso de calor, ondas de calor da menopausa, no desequilíbrio hormonal, irritabilidade. Tonifica o fígado.

Pinho (Pinus sylvestris) : odor refrescante é antiinflamatório, anti-séptico, balsâmico, descongestionante, desodorizante, diurético, desinfetante, expectorante, fortificante, rubefaciente, sudorífero, estimulante, tonico. Na mente trata a fadiga mental. Na pele indicado para eczema, psoríase, é cicatrizante. No corpo estimula a circulação, aliviam reumatismo, gota, ciática, artrite, eficaz em compressas, dores musculares e rigidez em geral. Purifica rins, bom para cistite, hepatite, reduz inflamação da vesícula biliar, cálculos biliares, ótimo para os casos de gripe, bronquite, laringite, ajuda a limpar os seios da face.

Pinheiro (Abies balsamea e/ou Abies sibirica) odor refrescante: antiescorbútico, anti-séptico, expectorante, sedativo. Na mente estimula e entra. Na pele não se conhece efeito. No corpo trata o excesso de muco, problemas respiratórios como asma, resfriados, gripe. Tonifica o sistema nervoso, alivia sensação de cansaço. Alivia dores musculares decorrentes de problemas reumáticos. Trata infecções, é anti-séptico urinário, revigora as glândulas endócrinas equilibra as reações químicas do organismo.

Na Terapia Floral temos o Pine (nome botânico Pinus sylvestris)do Sistema Floral de Bach que trata o núcleo da culpa, auto-acusação, incapacidade de se aceitar no Sistema Minas Floral Pinus (Pinus ellitotii) indicado para aqueles com sentimento de culpa; remorsos;arrependimentos; tristeza; autopunição. Como característica evita provocar sofrimento aos outros. No Sistema S.Germain o Floral Monterrey (Cupressus monterey) trabalha a culpa consciente, ou a calcada no inconsciente. É indicada para aquele que está preocupado sofrendo e não se ama, assim carregando sentimento de inferioridade, sentindo-se sem valor pessoal, na verdade a culpa sabota o desenvolvimento pessoal do indivíduo. O Floral auxilia na transformação da programação mental da pessoa para se amar.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Floral com título de Especialista em Terapia c/Essências Florais pela Universidade Federal de Pernambuco UFPE
Professora - Pesquisadora - Reiki Master - Aromaterapeuta
Coordenadora de Práticas Integrativas e Complementares da Associação Brasileira de Alzheimer e terapeuta floral voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Publicações/livros:
Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer editora Laços SP em lançamento e Ebook: Uso prático da Terapia Floral na Obesidade: O cuidado integral através do uso das Essências Florais
Cursos e Palestras - Atendimento em Recife - PE
E-mail rosangela.bittar@globo.com Contato: (81)8843-0584

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Plantas Medicinais A e B

Plantas Medicinais A e B
por Rosangela Vecchi Bittar

Abaixo descrevemos algumas plantas medicinais com seu valor terapêutico resumido.
As mesmas podem ser usadas na forma de cha, tintura e banhos.


ABACATEIRO – Persea gratissima – Diurético, ativa a excreção biliar, regulariza o fluxo menstrual, carminativa e antiséptico das vias respiratórias.

ABUTUA – Chodrodendron platyphyllus – Afecções renais, inflamações na bexiga.

ACEROLA – Fonte de vitamina C, indicado na gripe e resfriado.

ACONITO – Aconitum napellus – Empregado na gripe, corisa e laringite.

AGAR AGAR – Gelidium corneum – Laxativo, inibidor do apetite e protéico.

AGONIADA – Plumeria lanciflora – Inflamações do útero e cólicas menstruais.

AGRIÃO – Nasturtium officinalis – Expectorante, descongestionante das vias respiratórias, tosse e bronquite.

ALCACHOFRA – Cynara scolymus – Diminui o colesterol, colerético e ativa a
excreção biliar.

ALCAÇUZ – Periandra mediterrânea – Estomáquico, béquico e descongestionante
das vias respiratórias, úlceras pépticas, dor de garganta e tosse.

ALECRIM – Rosmarinus officinalis – Dispepsias, esgotamento físico e mental.

ALFACE – Lactuca sativa – Irritações do intestino, afecções da pele e
insônia, emoliente.

ALFAFA – Medicago sativa – Protéico, alto valor nutritivo, convalescenças
e aumenta a lactação.

ALFAVACA – Ocimum basilicum – Bronquites, tosses, gripes e antiespasmódico.

ALFAZEMA – Lavandula officinalis – Hipnagogo, leucorreia, enjôos,
vertigens e diurético.

ALGAS MARINHAS – Macrocystis pyrifere – Regimes de emagrecimento
(supre vitaminas,iodo e sais minerais).

ALGODOEIRO – Gossipium herbaceum – Regulariza o fluxo menstrual,
hemostático e dismenirréia.

ALHO – Allium sativum – Doenças cardíacas, efeito antibiótico e vermífugo.

AMOR DO CAMPO – Triunfetta semitribola – Afecções urinárias, emoliente e adstrigente.

AMORA – Morus nigra – Amigdalites, inflamações da boca e garganta.

ANANAS SELVAGEM – Ananas sativus – Diurético e tosse catarral.

ANGELICA - Angelica archangelica – Anorexia nervosa, tônica e estomáquica
e diminui a acidez estomacal.

ANGICO VERMELHO – Piptadenea colubrina – Hemostático, tônico, bronquite e leucorréia.

ANIZ ESTRELADO – Anizum stelatum – Carminativo, estimulante, estomáquico
e digestivo.

ARNICA DO CAMPO – Solidago microglossa – Cicatrização e traumas causados
por pancada.

ARNICA – Arnica montana – Cicatrização e traumas causados por pancada.

AROEIRA – Schinus terebinthifolius – Balsâmico, depurativo e febrífugo.

ARTEMISIA – Artemisia absinthium – Atonia uterina, regulariza o fluxo
menstrual, antiespasmódico, cólicas menstruais e ativa a circulação.

ASSAPEIXE – Vernonia polyantha – Cálculos renais, bronquite e tosse
crônica.

AVENA – Avena sativa – Remineralizante, aumenta a lactação, tônico
reconstituinte
nervoso e nutritiva.

AVENCA – Adianthus capillus – Rouquidão, eliminação do catarro e
sedativo da tosse.

BABOSA – Aloe vera – Queimaduras, contusões, queda de cabelo e
tônico estomacal.

BÁLSAMO: Gastrite.

BANCHA – Thea sinensis – Estimulante digestivo.

BARBATIMÃO – Stryphnodendron barbatimão – Adstrigente, cicatrizante e leucorreia.

BARDANA – Arcthium lappa – Depurativo eficaz, infestações acnéicas e gota úrica.

BATATA PURGA – Exogonium purga – Laxante e purgativo.

BERINGELA – Solanum melongena – Hipoglicemiante e diminui o colesterol.

BETERRABA – Beta vulgaris – Auxilia na Digestão.

BÉTULA – Betula alba – Diurético, depurativo, colerético e sudorífico.

BOLDO DO CHILE – Pneumus boldus – Colerético, digestivo, elimina uréia e
hepato-protetor.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Floral com título de Especialista em Terapia c/Essências Florais pela Universidade Federal de Pernambuco UFPE
Professora - Pesquisadora - Reiki Master - Aromaterapeuta
Coordenadora de Práticas Integrativas e Complementares da Associação Brasileira de Alzheimer e terapeuta floral voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Publicações/livros:
Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer editora Laços SP em lançamento e Ebook: Uso prático da Terapia Floral na Obesidade: O cuidado integral através do uso das Essências Florais
Cursos e Palestras - Atendimento em Recife - PE
E-mail rosangela.bittar@globo.com Contato: (81)8843-0584

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Alimentos Afrodisiacos I


Por Rosangela Vecchi Bittar

Os sentidos são receptores, veículos, estimulam e liberam o libido. O termo afrodisíaco vem da Deusa Afrodite possuidora de grande beleza, deusa do amor, sexualidade cuja figura mitológica surge dentro de uma concha de ostra.
Os diversos filhos de Afrodite mostram seu domínio sobre as mais diversas faces do amor e da paixão humana.

Afrodite sempre amou a alegria e o glamour, e nunca se satisfez em ser a esposa caseira. Afrodite amou e foi amada por muitos deuses e mortais. Dentre seus amantes mortais, os mais famosos foram Anquises e Adônis, que também era apaixonado por Perséfone, que aliás, era sua rival, tanto pela disputa pelo amor de Adônis, tanto no que se diz respeito de beleza. Vale destacar que a deusa do amor não admitia que nenhuma outra mulher tivesse uma beleza comparável com a sua, punindo asmortais que se atrevessem comparar a beleza com a sua, ou, em certos casos, quem possuísse tal beleza. Alguns de seus filhos são Hermafrodito (com Hermes), Eros (deus do amor e da paixão), e outros mais.

Em todas as culturas existem alimentos, bebidas, beberragem, condimentos, aromas, óleos considerados estimulantes sexuais libertadores do libido.
Embora existam mitos sobre alguns alimentos,destacamos abaixo aqueles que realmente tem propriedades para este fim.

Amendoim rico em vitamina B3 é vasodilatador, propicia bem-estar aumenta o libido.

Chocolate possui propriedades estimulantes libera endorfina, concede bem-estar. Era usado por Montezuma antes de entrar no harém de cerca de 600 mulheres, bebia chocolate com baunilha.

Frutos do mar ricos em zinco (principalmente as ostras) contribui com a testosterona.

Bebidas alcoólicas: com moderação desinibe no entanto e excesso tem efeito contrário ao desejado no que se refere a libido.

Receita de bebida afrodisíaca:
1 litro de cachaça duas cascas de marapuana, três casacas de catuaba, 1 colher de ginseng macerar por 4 dias em ambiente escuro. Esta bebida é rica em feniletilamina que concede sensação de prazer. Pode-se fazer chá com esta mesma composição e tomar 3 vezes ao dia.

Fonte: Bernardes, Heloisa: O que a dieta Ortomolecular pdoe fazer por você, Editora Academia, 2008, S.Paulo.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Floral com título de Especialista em Terapia c/Essências Florais pela Universidade Federal de Pernambuco UFPE
Professora - Pesquisadora - Reiki Master - Aromaterapeuta
Coordenadora de Práticas Integrativas e Complementares da Associação Brasileira de Alzheimer e terapeuta floral voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Publicações/livros:
Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer editora Laços SP em lançamento e Ebook: Uso prático da Terapia Floral na Obesidade: O cuidado integral através do uso das Essências Florais
Cursos e Palestras - Atendimento em Recife - PE
E-mail rosangela.bittar@globo.com Contato: (81)8843-0584

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

As cores e a Cromoterapia


Por Rosangela V.Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

A Cromoterapia – o que é?
Ao trabalhar com as cores para fins terapêuticos, o Cromoterapeuta deve, antes de tudo, estar em equilíbrio físico, mental e espiritual.

O Cromoterapeuta deve analisar detalhes, buscando associar os sintomas às causas emocionais. Na cromoterapia a cura se dá quando conseguimos ao mesmo tempo: restabelecer o equilíbrio bioenergético do corpo e eliminar a forma pensamento negativa causadora da doença.

Muitas das doenças que afetam o homem tem sua origem na aura, ou seja, as doenças se estabelecem primeiramente à nível emocional/mental que mais tarde somatizam-se causando a doença no corpo físico.A cromoterapia não trata apenas os sintomas, ela dirige-se à causa do desequilíbrio energético, ou seja, ela atinge o campo energético dos órgão e sistemas.Atenção: O uso das cores não dispensa o tratamento médico.

2 - As cores

Vermelho
Corresponde à nota musical dó e ao Chakra Básico.
O vermelho estimula a circulação do sangue e os nervos, permite a liberação de adrenalina e combate os efeitos nocivos do frio. É altamente revigorante, energético e excitante.

O vermelho atua sobre o sistema nervoso, dando mais confiança, coragem, iniciativa e força de vontade, fazendo superar a depressão e o cansaço.
Indicado nos casos de anemia, paralisia, má circulação, pressão baixa, reumatismo, resfriado, bronquites e depressão.O vermelho é contra-indicado para temperamentos sangüíneos e coléricos, febre alta e hipertensão.

Alimentos vermelhos: frutas e legumes de casca vermelha e alimentos que contenham ferro.: beterraba, rabanete, carne, cerejas, ameixa vermelha, groselhas, morango, agrião, etc..

Laranja
Corresponde à nota musical ré e ao Chakra Esplênico.
O laranja estimula o sistema respiratório e a fixação de cálcio. Aumenta o tônus sexual e proporciona o otimismo. Possui ação anti-espamódica, alivia cãibras e dores devidas à tensão e ao stress.
Do ponto de vista psicológico, o laranja ajuda a remover repressões e inibições. Amplia a mente e a torna receptiva para novas idéias.
Indicado nos casos de problemas com o baço e os rins, cálculos biliares, artrites, reumatismo, bursite, obesidade, torceduras (braço, pé , joelhos, punhos) e problemas respiratórios.

O laranja é contra-indicado para pessoas com insônia.
Alimento laranjas: vegetais e frutas de casca alaranjadas como: laranja, mexerica, melão, manga, abóbora, cenoura, pêssegos, etc..

Amarelo
Corresponde à nota musical mi e ao Chakra Plexo Solar .
O amarelo atua nos sistemas nervoso central e autônomo simpático, vitaliza os neurônios cerebrais, favorecendo o raciocínio e a memória. Combate a preguiça funcional dos órgãos internos, estimula o fígado e os intestinos. Vitaliza o coração e todo sistema circulatório. Favorece a defesa imunológica do organismo.
Do ponto de vista psicológico o amarelo estimula o raciocínio lógico, melhora o autocontrole, favorecendo o equilíbrio e o otimismo.
Indicado nos casos depressão, eczema, indigestão, constipação intestinal, problemas no fígado, vesícula biliar e diabetes.

O amarelo é contra-indicado para insônia, excitação mental, nervosismo, diarréia, gastrite e alcoolismo.

Alimentos amarelos: vegetais e frutas de casca amarela como: limão, banana, abacaxi, milho, batata doce, melão, etc..

Verde
Corresponde à nota musical fá e ao Chakra Cardíaco.
O verde é a cor da natureza, do equilíbrio, da paz e da harmonia. Age no coração e na pressão sangüínea. O verde acalma e descongestiona. Neutraliza o excesso do vermelho, alaranjado e do amarelo.
Do ponto de vista psicológico, o verde trás um sentimento de renovação e vida nova.
Indicado para baixar a pressão alta, baixar a febre, insônia, problemas emocionais, ativar o crescimento das crianças,vitalizar os órgãos do sistema digestivo, vitalizar órgãos do sistema urinário, estimular o pâncreas e nos tratamentos de câncer.

O verde não possui contra-indicação, mas devemos usar o verde com prudência e não exagerar.

Alimentos verdes, todas as verduras verdes e frutas e legumes de casca verde.

Azul
Corresponde à nota musical sol e ao Chakra Laríngeo.
O azul é uma cor suavizante e calmante que atua no sistema nervoso central. Possui propriedades anti-sépticas, é refrescante e adstringente. Vitaliza as glândulas tireóide e paratireóides, além dos órgãos da garganta e do sistema respiratório.
Do ponto de vista psicológico, o azul pode trazer relaxamento, paz e quietude.
Indicado para problemas de garganta em geral, febres, inflamações, dores de cabeça, insolação, disfunções da hipófise e da tireóide, insônia, queimaduras e nervosismo.
O azul é contra-indicado para resfriados, tremores de frio, depressão e fadiga.
Alimentos azuis: frutas e vegetais azuis como: uvas, ameixas preta, uva passa, amora, aspargo, batata.

Índigo/Anil
Corresponde à nota musical lá e ao Chakra Frontal.
O índigo assim como o azul possui propriedade calmante e relaxante. É uma cor anestésica, antiinflamatória, anti-hemorrágica e cicatrizante. Atua no sistema nervoso central, trazendo calma e paz para a mente. Diminui a pressão sanguínea e os batimentos cardíacos.

Do ponto de vista psicológico, clareia, limpa as correntes psíquicas do corpo e estimula a intuição.

Indicado para o tratamento de todas as dores, afecções dos olhos, ouvidos e nariz, insônia, dor de dente, eczema e acne.
O índigo não apresenta contra-indicações.
Alimentos índigos: os mesmos utilizados nos alimentos azuis e violetas.

Violeta
Corresponde à nota musical si e ao Chakra Coronário.
A cor violeta aumenta o magnetismo pessoal. Atua de modo mais tranqüilizante no sistema nervoso simpático, exerce efeito calmante no coração e purifica o sangue, estimula o metabolismo do cálcio e atua na formação hormonal. É antiinflamatório, desinfeccionante, anti-estressante .É a cor da transmutação de energias.
Do ponto de vista psicológico , o violeta possui efeito curativo sobre todas as formas de neurose.

Indicado para exercícios de concentração e meditação, no tratamento de todas as moléstias mentais e nervosas, tumores, câncer, raquitismo, perturbações no baço, raquitismo, problemas na bexiga.

O violeta não apresenta contra-indicações.

Alimentos de cor violeta: berinjela, uva roxa, amora preta, beterraba, repolho roxo, brócolis, etc..

Rosa
Cor que vibra o amor, e o desejo de prazer. Enaltece a beleza feminina. Energiza o sistema nervoso, é tonificante e purificador sangüíneo.
Indicado para desintoxicar o centros nervosos, tonificar e vitalizar os nervos, favorecer a circulação de todas as cores.
O rosa não apresenta contra-indicações.

Branco
É a união de todas as cores, combinação perfeita das freqüências coloridas.
Indicado para energizar todo o corpo. Não apresenta contra-indicações.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Consultas Presenciais em Recife – PE Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 Boa Viagem
Consultas via skype: rosangelaflorais

Publicações/livros:
Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer editora Laços SP em lançamento e Ebook: Uso prático da Terapia Floral na Obesidade: O cuidado integral através do uso das Essências Florais

Aceito convites para ministrar cursos e palestras

E-mail rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Aromaterapia: Oléos Carreadores


Óleos carreadores
Por Rosangela V.Bittar


São produtos usados para complementar as soluções preparadas com óleo essencial. O óleo de germe de trigo, por exemplo, é antioxidante natural pela presença da vitamina E em sua composição. O de macadâmia também é um preventivo do envelhecimento celular. Já o de semente de uva tem efeito protetor e hidratante. Amêndoas doces, jojoba e prímula possuem efeito suavizante. Os de soja e milho são nutritivos, assim como o de rosa mosqueta, que é um reconstituinte da pele. O de girassol é rico em vitamina E, enquanto o de abacate é um excelente suavizante da pele, por conter vitaminas A e B, principalmente leticina e proteínas indicado para peles envelhecidas além de ser fotoprotetor.


Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Consultório em Recife – PE
Aceito convites para ministrar cursos e palestras em outros estados.
Consultas via skpe: rosangelaflorais
E-mail rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

A Citronela


A Citronela
Por Rosangela Vecchi Bittar

Bem, como estamos chegando no verão e com ele os mosquitos proliferam, acho por bem falar da citronela que é uma planta aromática de clima tropical, que ficou bem conhecida por fornecer matéria-prima (óleo essencial) para a fabricação de repelentes contra mosquitos e borrachudos. Considerado um ótimo repelente, o óleo da citronela é rico geraniol e citronelal. Pertence a família das gramíneas, nome botânico: Cymbopogon winterianus; Cymbopogon nardus e nome popular: citronela-de-java e citronela-do-ceilão.

Cultivando a citronela no jardim para que o resultado seja positivo, é preciso plantar a citronela no caminho percorrido pelo vento, de forma que leve o aroma até o local de onde desejamos manter os mosquitos afastados.
Uma outra forma de aproveitar o poder repelente da planta é fazer um chá com as folhas da planta e usá-lo para limpar o chão, passar em parapeitos de janelas, etc.
Vale destacar mais um detalhe importante: as folhas de citronela possuem uma concentração mínima de óleo essencial, em torno de 0,5% a 0,6%. Para cada 100 quilos de folhas, extraem-se no máximo 600 gramas de óleo. Ou seja, tentar extrair pequenas quantidades não é nada viável.

No mercado, podemos encontrar vários produtos fabricados com óleo de citronela, entre eles: velas utilizadas como repelentes de insetos, loções e óleos repelentes, utilizados principalmente no verão, em regiões litorâneas, onde há grande incidência de mosquitos.

Ainda é muito comum a confusão entre a citronela e o capim-limão (Cymbopogon citratus) ambas as plantas pertencem ao mesmo gênero. Embora a aparência seja parecida e aroma similar, dá para diferenciá-las: o capim-limão apresenta um cheiro mais suave, que lembra o limão; enquanto o aroma da citronela é mais forte.
Como óleo essencial é forte pode irritar pele como componentes químicos tem citronéol, borneol, citroneol, geraniol, nerol, citral,Canfeno, dipenteno e limoneno.é preciso moderação.

Na mente tem efeito esclarecedor e revitalizante aliviando a depressão eficaz contra dores de cabeça, enxaqueca, nevralgia. No corpo como falei é muito usado como repelente de insetos utilizado em pulverizadores e também útil para livrar cães e gatos de pulgas. Um chumaço de algodão se colocado na gaveta matem a roupa cheirosa e afasta traças.É um tônico geral equilibrando o sistema nervoso e coração.
Suas propriedades anti-sépticas é útil para uso em quartos de pessoas doentes, enfermarias podendo ser usado em um difusor ou spray ambiental.
É um óleo que é uma boa pedida para o verão!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

O Uso do Gengibre


O Uso do Gengibre
Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

O Gengibre é uma planta cuja raiz é utilizada como alimento termogênico têm sido indicado os regimes alimentares por acelerar o meabolismo, bom para estados gripais, problemas de garganta, como condimento para alimentos como tempero (peixadas, moquecas, etc., frango) e em bebidas.

A planta pertencente a família botânica da Zingiberaceae tem como nome botânico: Zingiber officinale é oriundo da Índia, Jamaica, África, China, Filipinas, Haiti também encontrado no Brasil.

O chá do gengibre é bom para câimbras, enjôos, indigestão, gripes e resfriados, adicionar mel e limão.

Para se fazer o óleo essencial usa-se a raiz pelo método de destilação tem mo constituintes químicos borneol, citral, cineol, limoneno,felandreno, canfeno, zingibereno, álcoois ssquiterpenóides, gingerol, gingerona.

É um remédio antigo seu nome deriva do sânscrito grinavera que significa em forma de chifre, isto em referência ao formato das raízes. Zingibar é o nome antigo usado pelos romanos e gregos. O gengibre é mencionado por Dioscorides e Hipócrates pelas suas qualidades aquecedoras e digestivas. Os romanos o usavam principalmente na culinária. Na Medicina chinesa como erva aquecedora para os pulmões e intestinos. Na Idade Média era um aromatizador de pratos.

Qualidades terapêuticas: carminativo, estimulante, rubefaciente, estomacal, anti-séptico, tônico, catalisador, febrífugo, analgésico, anti-escorbuto (doença que ocorre por insuficiência de vit.C), sudorífero, expectorante, estimulante do apetite, afrodisíaco.

No corpo:
Sistema digestivo é bom para: flatulência, dispepsia, cólicas, náuseas, enjôo de viagem, vômitos e diarréia. Aquece e estimula os intestinos e estomago. Sistema respiratório: estimula os pulmões a expelir catarro e ao sistema imunológico. Os chineses consideram remédio para aquecer e secar os pulmões, portanto bom para os estados de excesso de umidade. Indicado para problemas nas articulações, dores, gota, problemas de coluna, câimbras, sensação de frio e nos casos de menstruação atrasada. Estimula a circulação, alivia angina, acredita-se que auxilie a reduzir colesterol e varizes.

Nos casos de impotência o óleo de gengibre deve ser misturado ao óleo de canela, coentro e alecrim. No pós-parto ajuda a dissolver coágulos remanescentes. Também o óleo de gengibre aguça os sentidos.

Na pele trata contusões, espinhas e feridas.

O óleo essencial misturado ao um óleo carreador como semente de uvas, girassol, amêndoas doces ou outro de sua escolha para uso em massagens, esfregar no peito no
caso de gripe e resfriado. Usar localmente no caso de dores também podem ser feitas compressas quentes. Nos problemas digestivos ou menstruais aplicar sob o abdômen. Nos problemas respiratórios pode ser usado em massagem ou em infusor ambiental etc.

Na mente: aguça os sentidos, estimula a memória, reanima indicado para fadiga, estimula e equilibra.

Precaução: pode irritar peles sensíveis.

Rosangela Vecchi Bittar
Especialista em Terapia Floral pela UFPE, Aromaterapeuta, Mestre em Reiki.
Professora, escritora, terapeuta, palestrante.
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos de 2008 a jan 2013
Trabalho em grupos de apoio.
Consultas presenciais em Boa Viagem - Pe
Contato: (81)8843-0584 e Consultas pela Internet: via Skype: rosangelaflorais
E-mail rosangela.bittar@globo.com

domingo, 30 de outubro de 2011

O que é Radiestesia?



Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

O termo RADIESTESIA vem do latim – radius – que significa “radiações” e do grego – aesthesis – que quer dizer “sensibilidade”. Ou seja, RADIESTESIA é a sensibilidade a qualquer tipo de radiação. Todos os dias somos bombardeados por energias cósmicas (os chamados Raios Cósmicos), ondas de rádio, sonoras, eletromagnéticas, de luz, etc., além das ondas emitidas pela própria Terra. Normalmente não nos damos conta desse turbilhão de energias que atravessam nossos caminhos, entretanto, elas influem profundamente em nossas vidas, pois elas podem ser benéficas ou maléficas aos seres vivos.

Os órgãos e tecidos dos seres vivos recebem e emanam energias que lhes são características, e que podem ser facilmente detectadas com um pêndulo: eles tanto podem irradiar uma energia indicando que estão saudáveis, quanto uma energia anômala, indicando então uma patologia. Mas que fique claro que existem pré-condições para seu uso que devem ser respeitadas, principalmente ética do profissional que a utilize.

É justamente com essas emanações de tudo o que existe no Universo que a Radiestesia procura trabalhar captando-as, analisando-as e averiguando se são ou não benéficas à Vida. Ainda são essas radiações que o Radiestesista procura captar e identificar na prospecção de água, minérios, etc. Portanto, a Radiestesia tem como objetivo captar energia e através dos gráficos radiestésicos promover cura do ambientes, existe uma infinidade deles com diversos fins.

Trabalhar com um pêndulo ou qualquer outro instrumento radiestésico é algo possível para todos desde que estudem a forma correta de utilizá-la e a usem para benefícos dos seres vivos.

A radiestesia capta energia e auxilia na interpretação destas. Para tanto é necessário seguir instruções básicas para isto, manter-se isento limpando a mente, limpeza do artefato se for po exemplo pendulo, etc. Não é misticismo, nem tampouco uma atividade religiosa, embora lida com leis naturais e da física.

Algumas aplicações da Radiestesia:
• pesquisa, detecção e tratamento de doenças;
• prospecção de veios d’água subterrâneos (perfuração de poços artesianos);
• prospecção de jazidas de pedras preciosas e de metais (ouro, prata, platina, etc.)
• detecção de ondas nocivas, tais como: linhas Hartmann; linhas Curry; correntes de água subterrâneas; condutos de água contaminada, isto é, esgotos; jazidas de metais nocivos à saúde (por exemplo, cobre e mercúrio, etc.); antigos cemitérios, depósitos de lixo, locais de antigas prisões, hospitais, manicômios, etc.; falhas geológicas no terreno;
• na construção civil: confecção de uma planta benéfica à saúde, escolha dos materiais a serem utilizados na construção (tijolos, azulejos, etc.), detecção do melhor ponto do terreno para a edificação, melhor localização dos cômodos (escritórios) para prosperidade material e harmonia familiar (no ambiente de trabalho), etc.;
• escolha do melhor local para a fixação de uma residência, templo, comércio, etc.;
• escolha de terreno;
• etc.

Rosangela Vecchi Bittar
Especialista em Terapia Floral pela UFPE, Aromaterapeuta, Mestre em Reiki.
Professora, escritora, terapeuta, palestrante.
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos
Trabalho em grupos de apoio.
Consultas presenciais em Boa Viagem - Pe
Contato: (81)8843-0584 e Consultas pela Internet: via Skype: rosangelaflorais
E-mail rosangela.bittar@globo.com

domingo, 23 de outubro de 2011

REIKI UMA PRÁTICA SAUDÁVEL.


POR ROSANGELA VECCHI BITTAR
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

O que é o REIKI?

É uma técnica terapêutica de origem japonesa, não invasiva, que consiste na captação e transmissão de energia Universal, através das mãos do terapeuta. Tem como finalidade equilibrar o campo energético e os centros de energia do corpo humano, influenciando a saúde física, emocional e mental.

O que é o Campo Energético?

Já Einstein nos ensinou que “tudo no Universo é energia em diferentes níveis de concentração” sendo que a matéria é energia na sua forma mais condensada.
As células do corpo humano são formadas por átomos, os mesmos que constituem o Universo. A energia gerada pela interação dos átomos constituintes de cada célula do corpo humano cria o campo energético do mesmo organismo.
Em cada campo energético existem centros energéticos, também chamados Chakras, que captam e distribuem as energias da Natureza.

Como Funciona?

Com o REIKI a energia Universal é captada pelos centros energéticos e distribuída até às células. A principal meta é restabelecer o equilíbrio energético despertando a auto-cura do organismo, a nível físico, mental e emocional.
Esta terapia, quando feita de forma regula, acalma, alivia dores físicas, acelera qualquer processo de cura, otimiza o sistema imunológico e atua também em traumas emocionais e tendências auto-destrutivas.

Vantagens do REIKI
Restabelecer a harmonia psíquica e o bem-estar;
Vitaliza todas as áreas do corpo;
Reforça e acelera o processo natural de cura;
Regulariza o sistema energético e as funções fisiológicas;
Dissolve os bloqueios e favorece o relaxamento total;
Estimula a eliminação de toxinas desintoxicando o organismo;


É um método de cura Holístico extremamente simples, e agradável que segue rigorosas normas internacionais, determinadas por uma tradição zelosamente guardada pelos mestres da técnica.

Não vem substituir nenhuma técnica terapêutica, mas sim auxiliar qualquer tratamento, convencional ou não, acelerando e potencializando os seus resultados.

Agende uma Sessão com um profissional qualificado!

Muita luz a todos e uma excelente semana!

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: http://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Grupo no facebook: eu amo as essências florais.
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

A Energia da Cura da Bétula


Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

A bétula é uma arvore silvestre de grande porte que pode alcançar 24 metros de altura com galhos finos e folhas ovais serradas, cujo nome botânico Bétula alleghaniensis (amarela), Bétula pendula (prateada), Bétula lenta (vermelho-cereja) e Bétula alta pertence a família das Betuláceas.

O suco com água era usado para gargarejo, feridas e inflamações na boa. Ao longo dos séculos sua graxa é usada na fabricação de vinhos medicinais e chá de suas folhas como chá diurético. Também era usada em loções para a pele, em ungüentos e perfumes. Na Rússia o óleo de alcatrão de bétula era empregada na fabricação de sabonetes, produtos masculinos, nos couros por conferir o odor curtido. Na Alemanha era usado em fórmula de tonico capilar. A madeira resistente é usada em moveis e utensílios domésticos e agrícolas.

Componentes químicos: ácido salicílico, salicilato de metila, betuleno, betulenol.

Propriedades; analgésico, anti-séptico, adstringente, depurativo, desinfetante, diurético, inseticida e tônico geral.

Como óleo essencial é um óleo forte, que pode irritar a pele, precisa ser adicionado a um óleo carreador. É obtido através de maceração e destilação.

No corpo: É um óleo purificador, limpa o sangue, estimula as glândulas sudoríparas, auxilia a liberação de toxinas nocivas, purifica as linfas, auxiliar em infecções. Aumenta o fluxo urinário, alivia cistite, ajuda na eliminação da albuminúria (proteína na urina), dissolve cálculos na bexiga e rins. Suas propriedades podem auxiliar o tratamento da obesidade, celulite e hidropisia.
Elimina o ácido úrico das articulações usado em tratamento de reumatismo articular, gota, dores musculares e dores em geral.

Na pele; Útil nos casos de dermatoses crônicas, eczemas, psoríase, acne ulcerações e infecções cutâneas.

Na mente: revigora, excitante do humor.

Contra-indicado o uso durante a gravidez.

Como essência floral temos o Silver Birch da Pacific Essence elaborada com as flores da bétula que atua no meridiano do baço,chacra cardíaco, atua a nível na limpeza dos orgãos reprodutivos. No emocional e espiritual na liberação de bloqueios, ajuda a gestar idéias e muito mais.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: http://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

A vida renasce através do Ipê Amarelo


O fotográfo amador Leandro Barcellos fez este registro em Rondônia.

por Rosangela Vecchi Bittar

A vida renasce neste Ipê!
Apesar de derrubado e utilizado como poste o Ipê amarelo não se rendeu
ao destino dado pelo homem, resistiu, se recompos e renasceu com suas
lindas flores amarelas cuja cor representa luz, força, poder, inteligência...

Se o ipê pode concentrar forças e renascer...o homem também pode
reunir forças e mudar seu destino reconfigurando seu modo de vida e
buscar novos caminhos. Paz e luz a todos!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Atendimento Gratuito em Neuroreabilitação - Hospital Sara



Divulgando ....Atendimento Gratuito em Neuroreabilitação - Hospital Sara
por Rosangela V.Bittar

O HOSPITAL SARAH RIO, especializado em neuroreabilitação, inaugurado no dia 01 de maio de 2009, na Barra da Tijuca, já está cadastrando para atendimento, novos pacientes adultos e crianças com as seguintes patologias:


· Paralisia cerebral
· Crianças com atraso do desenvolvimento motor
· Sequela de traumatismo craniano
· Sequela de AVC
· Sequelas de hipóxia cerebral
· Má-formação cerebral
· Sequela de traumatismo medular
· Doenças medulares não traumáticas como mielites e mielopatias
· Doenças neuromusculares como miopatias, neuropatias periféricas hereditárias e adquiridas, amiotrofia espinhal
· Doença de Parkinson e Parkinsonismo
· Ataxias
· Doença de Alzheimer e demências em estágio inicial
· Esclerose múltipla
· Esclerose lateral amiotrófica em estágio inicial
· Mielomeningocele
· Espinha bífida
· Paralisia facial



O atendimento é totalmente gratuito.

O cadastro para atendimento de novos pacientes é feito exclusivamente pelos telefones: 21 3543-7600 21 3543-7600 21 3543-7600 21 3543-7600 e 21 3543-7601/2, das 08 às 17 horas, de segunda a sexta-feira.
http://www.sarah.br/



Endereço:
Embaixador Abelardo Bueno, nº 1.500
Barra da Tijuca
22775-040 - Rio de Janeiro - RJ

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

ANGÉLICA-CAPIM de ANJO, ERVA do ESPÍRITO SANTO e ERVA SAGRADA


por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

ANGÉLICA, CAPIM de ANJO, ERVA do ESPÍRITO SANTO e ERVA SAGRADA
são outros nomes pelos qual este óleo essencial é conhecido.
Nome científico: Polianthes tuberosa, Angelica archangelica
Flor branca extremamente perfumada.

Pele: Bom tônico para a pele.
Pode ser útil em casos de pele sem brilho e congestionada. Psoríase.

Mente e emoções:
casos de anorexia. Pode ajudar também em casos de exaustão e stress
proporcionando um sensação de equilíbrio.

Uso físico:
Tonturas, náuseas, febre, bronquite crônica e pleurisia. Ajuda a limitar
o ácido úrico, tendo assim um efeito positivo em casos de artrite, gota e
dores ciáticas. É um analgésico rápido, podendo ajudar a aliviar dores de
cabeça, enxaquecas e dores de dentes. Fortalece o sistema linfático ajudando
a desintoxicar.

Uso espiritual:
Pode ser um ótimo auxiliar na meditação abrindo o praticante às energias
angélicas de outras dimensões. Auxilia também na abertura da intuição e
no aflorar da parte mais divina do Ser. É um óleo ótimo não só para
pessoas céticas relativamente ao mundo espiritual, como também para
aquelas que gostariam de expandir a sua ligação aos reinos celestiais.
OBS.: Tem o nome 'Angélica' porque floresce normalmente no dia 8 de Maio
dia do Arcanjo Miguel; também por esta razão, é cultivada nos Mosteiros,
crendo-se que ajuda a proteger contra o mal.

CUIDADOS: Depois de usar na pele, evitar a exposição ao sol e a raios
ultravioletas, pois pode causar irritações cutâneas.
Evitar também usar em grávidas e pessoas que sofram de diabetes.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

BOLDO



Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

O Boldo aqui tratado pertence a família botânica da Monimiaceae com nome científico Pnemus boldus molina conhecido popularmente como boldo do chile, boldo verdadeiro.
O efeito laxante do boldo é atribuído pela presença de resinas. O alcalóide como boldina, esparteína e isocoridina junto com seus flavonóides e o glicosídio boldoglucina tem ação protetora sobre a membrana dos hepatócritos. O óleo essencial rico em ascaridol, cineol, linalol, eugenol, e –cimeno em até 2%.

Indicações: dispepsias, afecções hepáticas, cálculos biliares, constipação e gases.

O boldo traz benefícios principalmente para o fígado. Ajuda-o a trabalhar melhor, e é ótimo para quem tem hepatite ou problemas freqüentes ligados ao fígado, como dor de cabeça, suores frios e mal estar. O boldo, tomado antes das refeições ajuda na digestão e nas funções do aparelho digestivo. É ótimo para quem tem intestino preso, cálculos biliares e gastrite. Também é muito bom para insônia.

O boldo é a erva da paz. Ele é ótimo para os ansiosos, apressados, que se cobram muito, que não conseguem dormir pensando nos problemas do dia seguinte. Traz paz de espírito e longevidade. Trabalha com a nossa noção de tempo físico e com a pressa, e a sensação de que não temos tempo para nada. Organiza o ideal.

Usar as folhas em infusão duas folhas para uma xícara de água fervente.

Advertência: altas doses podem provocar irritação renal, vômitos e diarréia como também provocar convulsões.

OUTROS USOS
O escalda pés acalma e dá um sono tranqüilo. Os banhos de macerado de boldo ajudam a acalmar crianças e adultos. Esses mesmos banhos são ótimos para cuidar de neuróticos e doentes mentais agressivos. Uma compressa de folhas de boldo piladas em pasta, colocadas no chacra coronário, limpa-o e nos abre para as mensagens do cosmos. Essa mesma compressa no coração alivia angústia.

domingo, 21 de agosto de 2011

O Tomilho


por Rosangela Vecchi Bittar

As diversas espécies de tomilho são derivadas o tomilho silvestre (thymus serpylum) nativo da Europa. Os caules atingem 20 cm. e possuem pequenas folas de tonalidade cinza-esverdeada com flores brancas ou rosadas/roxas. A subspécie mais conhecida é o Thymus vulgaris pertence à família das labiadas.

É considerada um dos principais ingredientes do Bouquet Garni, famoso tempero francês. O nome científico da planta - "Thymus" - significa coragem em grego. Os antigos gregos e romanos acreditavam que a planta os encorajava e motivava, e ramos de tomilho eram utilizados nos banhos e vestimentas dos guerreiros antes das batalhas.

Esta plantinha de sabor único é indispensável na horta doméstica, podendo ser plantada em vasos e jardineiras, muito embora prefira ser plantada diretamente nos canteiros. Suas folhas pequenas podem ser utilizadas frescas ou desidratadas no tempero de carnes em geral, sopas, pizzas e molhos a base de tomate ou queijo.
Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo bem drenável, neutro, enriquecido com matéria orgânica e irrigado a intervalos regulares. Não é tolerante a encharcamentos, mas sobrevive bem por curtos períodos de estiagem. Aprecia o clima subtropical. Apesar de perene, o tomilho é conduzido como anual para uso culinário.
O tomilho é ingrediente de perfumes thymus significa perfume, também usado como incenso queimado em altares para as divindades gregas. Segundo a mitologia o tomilho surgiu das lágrimas de Helena de Tróia, os egípcio consideravam eficaz nos processos de embalsamamento devido as propriedades de conservação.

A introdução do tomilho no restante da Europa é creditada aos romanos. Na Idade Média suas qualidades anti-sépticas desempenharam importante papel eram usadas nos tribunais para afastar infecções. Também usado para tratamento de paralisia, esclerose múltipla, lepra e atrofia muscular.

Como óleo essencial tem propriedades: antimicrobiano, anti-reumático, anti-séptico, antiespasmódico, antipurido, antídoto de venenos, estimulante do coração, bactericida, afrodisíaco, cicatrizante, expectorante, hipertensor, tônico, vermífugo, antitussígeno, diurético, inseticida, estimulante do apetite.

É um óleo forte um anti-séptico bastante eficaz que pode ter o uso prolongado. O uso em inalação é o mais recomendado pois, pode causar irritação nas mucosas, o uso na pele deve ser criterioso. É contra-indicado nos casos de gravidez e hipertensão arterial.

Na mente ativa as células do cérebro estimulando a memória e favorecendo a concentração. Funciona como revitalizante e combate sensações de esgotamento e depressão, nos bloqueios e traumas.

No corpo fortifica os pulmões durante o tratamento de resfriados, tosses, inflamações de garganta, especialmente amidalite, faringite, bronquite, coqueluche e asma. Aquece o corpo e ajuda a liberar catarro.

Estimula a ação dos leucócitos e ajuda ao corpo a reagir a doenças e a deter a propagação de germes além de beneficiar o sistema imunológico. Ativa a circulação sanguínea e eleva a pressão arterial nos casos de hipotensão. Pode ser usada no reumatismo, gota, artrite, ciática. É diurético e facilita remoção do ácido úrico. Em compressas pode reduzir inchaços e dores causadas por artrite.

É estimulante digestivo, no caso de gases.

Na pele: útil no tratamento de cortes, feridas, dermatites, furúnculos.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: khttp://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882



quinta-feira, 11 de agosto de 2011

A História do Reiki


A História do Reiki
Por Rosangela Vecchi Bittar


Mikao Usui (15/12/1865-1926)
Era monge japonês discípulo da escola Tendai foi quem redescobriu a técnica do Reiki.
Como monge, Usui já possuía conhecimento da técnica de cura dos antigos. Isto aconteceu após um retiro de 21 dias no Monte Kurama, para meditar e jejuar.
Uma dessas meditações poderá ter sido ficar debaixo de uma cascata do Monte Kurama com a água a cair sobre a cabeça para abrir e purificar o chakra da coroa, uma prática que é efetuada ainda hoje pelos monges do Templo Kurama.
No final do retiro em Março de 1922, Mikao Usui teve a sua experiência de Satori (Iluminação) no vigésimo primeiro dia, Usui recebeu a iluminação, aprendendo como ativar e transmitir a energia universal pela imposição das mãos e pelos símbolos.

Chujiro Hayashi (1878-1941)
Era oficial da marinha japonesa, aprendeu o método de cura com Mestre Usui
e sistematizou o Reiki aprimorando a técnica para uso clínico criando sua própria escola.
Em sua clínica usava várias pessoas canalizando energia para um só paciente, pois considerava assim que a energia era potencializada. Desenvolveu também, o sistema de níveis para recebimento do Reiki das Sintonizações e Símbolos, que eram trocados pela prestação de serviços dos adeptos no atendimento aos pacientes da clínica.
Em 10 de Maio de 1941, na presença dos seus alunos, fez o coração parar por meios metapsíquicos e faleceu, com 63 anos.


Hawayo Takata (24/12/1900 – 11/12/1980)
No ano de 1935, a havaiana, senhora Takata, viajou para o Japão para realizar um ritual budista em homenagem ao falecido marido que havia morrido em anos antes, porém, acredito que o que realmente aconteceu é que ela foi ao Japão procurar curar-se, pois, após a morte do marido ficou bastante doente com problemas nervosos e foi diagnosticada uma doença de fígado que exigia uma cirurgia, mas devido a problemas respiratórios, o uso de anestésicos era contra-indicado. No entanto, os médicos afirmavam que sem uma cirurgia, ela não sobreviveria, mas, se praticada, ela morreria. No Hospital Maeda, em Akasaka onde ficou internada por várias semanas. Foi marcada a cirurgia, também foi diagnosticada apendicite, um tumor e cálculos biliares. Ouvindo sua intuição desistiu da operação e procurando um novo método de cura, foi-lhe indicado a Clínica de Chujiro Hayashi onde foi tratada por quatro meses e curada.
Com o restabelecimento se informou sobre a técnica que lhe havia curado. Decidiu aprender (recebeu os primeiros ensinamentos em 1936) e ficou morando no Japão por dois anos. Em 1938, tornou-se Mestra, passando a transmitir e divulgar o reiki no Ocidente.
Fundou a Associação Internacional de Reiki (AIRA) e é tida como a grande propagadora da técnica do Reiki no Ocidente.

Bibliografia:
CARDOSO, Joel, Reiki Harmonia Universal - Editora Tipo.



sexta-feira, 29 de julho de 2011

A Rosa


Por Rosangela Vecchi Bittar

A rosa está associada ao amor de várias formas, a perdoar e a se perdoar, a paz. Atua em todos os chakras preponderantemente no chakra cardíaco.

O óleo essencial de rosa tem qualidades de anti-depressivo suave, porém poderoso. Auxilia nos bloqueios emocionais. Fortalece os sentimentos da auto-estima. , tônico do coração, estomago, fígado e útero. Afrodisíaco. Resgata o brilho pessoal.

Símbolo de proteção do renascimento, celebração, amor, anti-séptica, antidepressivo, adstringente, cicatrizante, sedativo, trata ansiedade, tristeza, mágoa, ressentimento, vitimização.

Resgata a auto-estima, reconecção com o divino, torna os espaços sagrados.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: http://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Conceitos Básicos Fitoterapia


CONCEITOS BÁSICOS EM FITOTERAPIA
por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

• ADJUVANTE: Substância de origem natural ou sintética adicionada ao medicamento com a finalidade de prevenir alterações, corrigir e/ou melhorar as características organolépticas, biofarmacotécnicas e tecnológicas do medicamento.
• BALSÂMICO: Agente que combate a inflamação das mucosas respiratórias.
• BÉQUICO: Substância que combate a tosse.
• CARMINATIVO: Agente que favorece e provoca a expulsão de gases intestinal.
• CATÁRTICO: Purgante mais enérgico que o laxante e menos drástico.
• COLAGOGA: Agente Substância que provoca e favorece a expulsão da bílis.
• COLERÉTICA: Agente Substância que aumenta a produção de bílis.
• DERIVADO DE DROGA VEGETAL: Produtos de extração da matéria prima vegetal: extrato, tintura, óleo, cera, exsudato, suco, e outros.
• DIAFORÉTICO: Agente Que provoca ou favorece a sudorese.
• DROGA VEGETAL: Planta ou suas partes, após processos de coleta, estabilização e secagem, podendo ser íntegra, rasurada, triturada ou pulverizada.
• EMENAGOGA: Agente Que restabelece o fluxo menstrual.
• EMOLIENTE: Agente Medicamento que alivia as dores de uma superfície interna e irritada
• ESTOMÁQUICO: Agente que estimula a atividade secretora do estômago.
• ETNOFARMACOLOGIA: Disciplina que estuda como as populações tradicionais interagem com as plantas e como as usa no tratamento de suas doenças.
• FÓRMULA FITOTERÁPICA: Relação quantitativa de todos os componentes de um medicamento fitoterápico.
• FÓRMULA MESTRA OU FÓRMULA PADRÃO: Documento ou grupo de documentos que especificam as matérias-primas e os materiais de embalagem com as suas quantidades, juntamente com a descrição dos procedimentos e precauções necessárias para a produção de determinada quantidade de produto terminado. Além disso, fornece instruções sobre o processamento, inclusive sobre os controles em processo.
• FITOFÁRMACO: Medicamento feito a partir de substância de origem vegetal, porém de forma isolada.
• FITOTERÁPICO: Medicamento obtido empregando-se exclusivamente matérias-primas ativas vegetais. É caracterizado pelo conhecimento da eficácia e dos riscos de seu uso, assim como pela reprodutibilidade e constância de sua qualidade. Sua eficácia e segurança é validada através de levantamentos etnofarmacológicos de utilização, documentações tecnocientíficas em publicações ou ensaios clínicos fase 3. Não se considera medicamento fitoterápico aquele que, na sua composição, inclua substâncias ativas isoladas, de qualquer origem, nem as associações destas com extratos vegetais.
• MARCADOR: Componente ou classe de compostos químicos (ex: alcalóides, flavonóides, ácidos graxos, etc.) presente na matéria-prima vegetal, idealmente o próprio princípio ativo, e preferencialmente que tenha correlação com o efeito terapêutico, que é utilizado como referência no controle de qualidade da matéria-prima vegetal e dos medicamentos fitoterápicos.
• MATÉRIA PRIMA VEGETAL: Planta medicinal fresca, droga vegetal ou derivados de droga vegetal.
• MEDICAMENTO: Produto farmacêutico, tecnicamente obtido ou elaborado, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnósticos.
• NOMENCLATURA BOTÂNICA OFICIAL COMPLETA: Gênero, espécie, variedade, autor do binômio, família Nomenclatura botânica oficial: Gênero, espécie e autor.
• NOMENCLATURA BOTÂNICA: Gênero e espécie.
• PRINCÍPIO ATIVO DE MEDICAMENTO FITOTERÁPICO: Substância, ou classes químicas (ex: alcalóides, flavonóides, ácidos graxos, etc.), quimicamente caracterizada, cuja ação farmacológica é conhecida e responsável, total ou parcialmente, pelos efeitos terapêuticos do medicamento fitoterápico.
• MEDICAMENTO FITOTERÁPICO: Medicamento farmacêutico obtido por processos tecnologicamente adequados, empregando-se exclusivamente matérias-primas vegetais, com finalidade profilática, curativa, paliativa ou para fins de diagnóstico. É caracterizado pelo conhecimento da eficácia e dos riscos de seu uso, assim como pela reprodutibilidade e constância de sua qualidade. Não se considera medicamento fitoterápico aquele que, na sua composição, inclua substâncias ativas isoladas, de qualquer origem, nem as associações destas com extratos vegetais.
• MEDICAMENTO FITOTERÁPICO NOVO: Aquele cuja eficácia, segurança e qualidade, sejam comprovadas cientificamente junto ao órgão federal competente, por ocasião do registro, podendo servir de referência para o registro de similares.
• MEDICAMENTO FITOTERÁPICO TRADICIONAL: Aquele elaborado a partir de planta medicinal de uso alicerçado na tradição popular, sem evidências, conhecidas ou informadas, de risco à saúde do usuário, cuja eficácia é validada através de levantamentos etnofarmacológicos e de utilização, documentações tecno-científicas ou publicações indexadas.
• MEDICAMENTO FITOTERÁPICO SIMILAR: Aquele que contém as mesmas matérias-primas vegetais, na mesma concentração de princípio ativo ou marcadores, utilizando a mesma via de administração, forma farmacêutica, posologia e indicação terapêutica de um medicamento fitoterápico considerado como referência.
• PEITORAL: Agente que cura doenças do aparelho respiratório.
• PLANTA MEDICINAL — Espécie vegetal designada pelo seu nome científico e/ou popular utilizada com finalidades terapêuticas.
• PRINCÍPIO ATIVO: Substância, ou grupo delas, quimicamente caracterizada, cuja ação farmacológica é conhecida e responsável, total ou parcialmente, pelos efeitos terapêuticos do medicamento fitoterápico.
• PRODUTO NATURAL: É toda substância encontrada na natureza (vegetal, mineral ou animal) de origem orgânica ou inorgânica, que pode ser utilizada diretamente ou processada pelo homem.
• REVULSIVO: Agente que provoca aumento do fluxo sanguíneo.
• RUBEFACIENTE: Agente que provoca vermelhidão.
• VULNERÁRIO: Agente que cura feridas, favorecendo a cicatrização.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Oração de Libertação



Vamos nos libertar das amarras que nos limitam!
Que a Luz se faça presente na vida de todos, sempre!

Eu_________________________em nome de minha família, rejeito toda a influência má que me foi transferida por hereditariedade, física, espiritual ou emocional.
Coloco a cruz de Jesus entre cada geração, + (sinal da cruz) e quebro todos os pactos e alianças, bem como todo jugo hereditário negativo.
Eu amarro todos os espíritos de hereditariedade má de minhas gerações e ordeno que saiam em direção à luz, em nome de Jesus. + (sinal da cruz)
Pai, peço perdão em nome de minha família a todas as criaturas que foram prejudicadas intencionalmente, ou ofendidas involuntariamente, com a redenção e perdão incondicional de todos os atos de má fé praticados em todas as minhas gerações.
Pai, em nome de minha família, aceito o perdão, a misericórdia Divina e a redenção em nome de todos os antepassados.
Pai, quero emanar, neste momento, amor a todos meus antepassados e minha eterna gratidão àqueles que, através do amor incondicional contribuíram para minha evolução e crescimento.
Que assim seja e assim será! + (Sinal da cruz)
Que assim seja e assim será! + (Sinal da cruz)
Que assim seja e assim será! + (Sinal da cruz)
(autor desconhecido)

sexta-feira, 8 de julho de 2011

O Óleo Essencial do Litsea Cubeba: May Chang


por Rosangela V.Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

A planta é nativa da Ásia e cultivada principalmente na China, Malásia e Java. Foi destilada pela primeira vez nos anos 50 e é normalmente utilizada na culinária chinesa.

Litsea cubeba é às vezes chamada de May Chang ou pimenta chinesa. O óleo possui alta concentração de citral, similar à verbena e lemongrass. Por isso compete em popularidade com o lemongrass, porém este último tem efeito mais prolongado.
Sub-espécie da Lavanda com maior concentração de cânfora, é suave sedativo, repelente de insetos, analgésico e cicatrizante. É refrescante. O nome botânico: Litsea Cubeba que é uma árvore uma árvore que cresce até 10 metros, com folhas verdes brilhantes em forma de lança, em troncos finos que carrega flores brancas e frutos verdes redondos e pequenos (do tamanho de grãos de pimenta). Odor: forte, doce, cítrico Cor: amarelo palha a amarelo, Cheiro citrado, frutado, com tons florais, semelhante a lima.

Utilize em pequenas quantidades. Poderá causar irritação à pele.
Método de produção do óleo: através de destilação a vapor dos frutos da Litsea cubeba.

Propriedades: anti-séptico, anti-depressivo, adstringente, bactericida, carminativo, galactogogo, insecticida, estimulante, hipotensivo, anti-inflamatório e tónico. Atribuem-se-lhe propriedades carcinoestáticas. É considerado uma alternativa à verbena, com propriedades terapêuticas semelhantes a uma fração do custo.
A Litsea Cubeba tem um forte efeito na psiquê e é utilizado contra depressão, nervosismo, ansiedade e stress e promove clareza mental.

É um excelente tonificante e auxilia no controle da acne e pele oleosa. Também é bom para dores musculares e tensões relacionadas ao stress, indigestão. É refrescante e estimulante.Tonifica os tecidos.Efeitos: energizante, estimulante e animador.

Usos mais comuns: fraqueza física e psicológica, depressão, problemas respiratórios como bronquite e asma, estados de "baixa energia", ajuda nas doenças coronárias, estimulante digestivo, alivia a flatulência e aumenta o apetite em pessoas debilitadas, equilibra pelos e cabelos oleosos, pode ter efeitos benéficos em casos de cancro.

Propriedades psicológicas, emocionais e espirituais atribuídas pela sabedoria popular: ajuda a afastar estados de espírito negativos e energias nefastas. Cria um ambiente mais positivo e "ensolarado".

Contra-indiçações e efeitos secundários: normalmente bem tolerado mas pode ser irritante em peles mais sensíveis.

Litsea Cubeba é usado como ingrediente em sabonetes, spray de ambiente, óleo de massagem, perfumes e desodorantes.Mistura-se bem com óleo de: manjericão ou basílico, gerânio, lavanda, laranja, petitgrain, alecrim, ylang ylang, rosa, gengibre, verbena, jasmim, neroli, bergamota.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: http://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

sexta-feira, 1 de julho de 2011

A Ginkgo biloba

Por Rosangela Vecchi Bittar

A Ginkgo biloba tem como nome científico: Ginkgo biloba L. pertence a família botânica das Ginkgoaceae. Nomes populares pelos quais também é conhecido:
ginkgo biloba, ginkgoácea, nogueira-do-japão. Ginkgo (alemão, holandês, inglês); ginkyio, icho e ginnan (chinês, japonês); árbol sagrado (espanhol); ginkgo biloba (francês); ginco (italiano); pakgor su (Singapura); ginko (sueco).

Chamada pelos japoneses pelo carinhoso nome de Yin-Kuo, fruto de prata, o Ginkgo Ginkgo biloba L.) considerado sagrado pelos budistas, sendo as suas árvores plantadas nas entradas de todos os templos.

Ginkgo biloba, é uma das árvores mais antigas que se tem notícia, com registros fósseis datando de mais de 250 milhões de anos atrás. Charles Darwin se referiu à ginko biloba como "fóssil vivo" e ilustrações da época dos dinossauros freqüentemente incluem árvores de ginkgo biloba.

Por um tempo, foi considerada extinta, mas redescoberta no século XVII no Japão. Sementes foram levadas para a Europa e mais tarde, para a América do Norte e hoje é possível encontrar árvores de ginkgo biloba no mundo inteiro. Uma das características da ginkgo biloba é sua extrema resistência a fatores ambientais adversos como poluição, pragas, poluição e até mesmo resistência à radioatividade. Por esse motivo, pode ser usada como decoração em áreas urbanas.

Descrita pela primeira vez pelo médico alemão, Engelbert Kaelmpter, por volta de 1690foi levada para a Europa somente no ano de 1727 sendo considerada como único fóssil vivo. O Ginkgo despertou o interesse de pesquisadores depois de resistir ao ataque aéreo da bomba atômica na cidade de Hiroshima, Japão, quando voltou a brotar sob as ruínas da cidade devastada. O Ginkgo, que faz parte do milenar arsenal terapêutico chinês, adapta-se muito bem às características urbanas e em clima temperado, não sendo exigente com os solos e resiste muito bem à poluição pesada, insetos, fungos, bactérias e vírus.

Propriedades medicinais: adstringente (folhas), antifungal, anti-helmíntica, antiblenorrágica, antiinflamatória, antioxidante, antiplaquetária, bactericida, béquica, cardiotônica, condicionante, demulcente, digestiva, estimulante da circulação periférica, fungicida, rejuvenescedora, revigorante, tônica, vasodilatadora periférica.

Indicações: prevenção de angiopatias; casos de ansiedade; deficiências auditivas; inibi o crescimento de bactérias; bronquite; ajuda a recuperar a capacidade intelectual , memória e concentração; nas isquemias; dores de cabeça e enxaquecas; envelhecimeto; eliminação de radicais livres; ativar o metabolismo energético; circulação arterial; circulação sangüínea; arritmias; digestão; energia sexual ; labirintite; membros inferiores (reduzir fadiga, artrite, cansaço e sensações de peso); microvarizes; processos vasculares degenerativos; ressaca alcoólica; rinite crônica; rouquidão; tratamento e prevenção de rugas; tonturas;tosse; asma; tuberculose; melhorar propriedades fluídicas do, diminuir a viscosidade do sangue; efetua vasodilatação.

O ginkgolídeo B (sintetizado em laboratório): evitar a rejeição de transplantes de órgãos e contra choques asmáticos e intoxicações.

Contra-indicações/cuidados: na forma de banhos ou massagem corporal por gestantes. Não em gravidez, em caso de deficiência hepática, problemas de coagulação. Possíveis interações com medicamentos anticoagulante. Não associe ao uso do alho e salgueiro.
Podem ocorrer efeitos colaterais, principalmente em casos de predisposição alérgica, que são: distúrbios gastrintestinais, transtornos circulatórios, queda da pressão arterial, cefaléia ou reações cutâneas. O uso em excesso pode causar dermatite, enxaquecas, diarréia e vômitos. O contato com a parte externa da semente e com a casca da árvore pode causar náuseas e dermatites de origem alérgica, por causa da presença de substâncias: ácido butanóico e o uruxiol.

Na medicina tradicional chinesa, as folhas de ginkgo biloba são usadas para combater vários problemas de saúde como asma, bronquite, problemas de perda de audição, tuberculose, deficiência circulatória, perda de memória, dor de estômago, problemas de pele, ansiedade entre outros.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: http://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

sábado, 18 de junho de 2011

Simbolo de Harmonização


O que é lemniscata?
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/
Por Rosangela Vecchi Bittar

A imagem é conhecida desde a Antiguidade, o nome não. Lemniscata é o famoso
"oito deitado", tido como um símbolo do infinito. A razão de essa curva
geométrica especial assumir tal significado é seu traço, contínuo, uma
forma sem começo nem fim. Adotada por diversas linhas espirituais, ela
simboliza, para os rosa-cruzes, a evolução quando observada de dois lados:
o fisico e o espiritual. Um dos anéis de lemniscata é a jornada do nascimento
à morte, o outro da morte ao novo nascimento.

Era símbolo usado pelos essênios em sua prática ancestral. Dizem que
o período do qual não se tem registro da vida de Jesus, que ele tenha
vivido com o povo essênio. Este povo foram os primeiros terapeutas e
deles vieram as práticas como cura com as mãos e pelo som, e outros
rituais adotados por religiões como o batismo, a páscoa.

O ponto central é considerado o portal entre os dois mundos. Essa
figura aparece em antigos desenhos celtas e no caduceu (cetro)
de Hermes, o deus grego da comunicação (que leva as mensagens
dos mortais para os deuses).

Traçar a lemniscata no ar é indicado para harmonizar a energia
de pessoas e ambientes. Pode ser feito com as mãos no ar, usando
um óleo essencial na massagem, com uma vareta de incenso, com um
spray ambiental desde que o gesto seja realizado com o pensamento
direcionado para o alto em pensamento positivo, com fé e elevando
a Deus e aos Mestres Ascensos. Pode ser usado para limpeza,
harmonização e paz.

Na antroposofia (filosofia espiritual sistematizada pelo austriáco
Rudolf Steiner no século 19), a lemniscata ocupa um papel central
porque representa o equilíbrio dinâmico, perfeito e rítmico do corpo.

A forma geométrica da lemniscata é a base de muitos processos
antroposóficos: desde a dinamização de medicamentos até a criação
de estruturas arquitetônicas, movimentos da euritmia, desenhos da
terapia artística,etc.

Curiosidade: No tarô que tem sua origem no Antigo Egito, a
lemniscata aparece em duas cartas: ela flutua acima das cabeças
do Mago (carta 1) e no personagem que força a abertura da boca
do Leão na carta 11, a Força. No livro Meditações sobre os 22
Arcanos Maiores do Tarô (Edições Paulinas), lê-se que a lemniscata
simboliza o ritmo, a respiração e a circulação (o desenho tem
claramente dois ciclos).
Ela é então o símbolo do ritmo
eterno, que circula infinitamente ou da eternidade, energia
infinita,de harmonia.

Pode ser acrescentado aos símbolos do Reiki para quem já é
iniciado nesta prática.

Use-a com sabedoria e responsabilidade! Use-o para ajudar
o próximo e se auto-ajudar.


Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Professora, Escritora ebook: Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
Disponível no site: khttp://www.viaebooks.com.br/noticias/promocao-ebook-terapia-floral-na-obesidade/
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco.
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras – Consultas presenciais em Boa Viagem
Rua Padre Bernardino Pessoa, 633 prox. Ao colégio Sta Maria Recife – PE
Consultas também SKYPE rosangelaflorais ou via email.
Contato: rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

sábado, 11 de junho de 2011

O Óleo Essencial de Olíbano


OLÍBANO - BOSWELLIA CARTERI

por Rosangela V. Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

Óleo Essencial feito da resina da planta.
Uso: Favorece a limpeza dos corpos sutis e melhora a respiração. É cicatrizante, anti-séptico, indispensável para o fortalecimento pulmonar. Ideal para meditação. Traz a proteção divina. Fortalece o espírito. Tem sido usado por centenas de anos, sendo queimado em altares e templos. Cria uma atmosfera 'espiritual'.


Mente e emoções: Ansiedade. O efeito tônico sobre o sistema nervoso é ótimo para levantar o ânimo. Também ajuda a diminuir o ritmo respiratório, exercendo um efeito calmante sobre a mente. Leva segurança a quem perdeu a confiança em si própria ou está a passar por momentos emocionalmente conturbados.

Uso espiritual: Ajuda a romper os compromissos emocionais do passado e encoraja o desenvolvimento pessoal e espiritual. Ajuda a criar uma atmosfera propícia à meditação, pois emite uma substância química (traidrocanabinol) que expande a consciência. É usado por muitas sociedades antigas, para libertar os doentes dos maus espíritos e para purificar o corpo e a alma. Dizem os místicos que ajuda a melhorar a comunicação com a Fonte Suprema, oferece-nos as chaves para abrir as Portas do Universo e auxilia nas saídas conscientes do corpo físico (viagem astral).


Outros Usos: De muito valor no trabalho de parto, devido aos seus efeitos calmantes.

Curiosidade: Houve uma época que o valor comercial do Incenso, Mirra, Benjoim, Olíbano era quase igual ao do ouro.

Livro Uso Prático da Terapia Floral na Obesidade
disponível no link:

http://www.viaebooks.com.br/produtos/ebook-uso-pratico-da-terapia-floral-na-obesidade/

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras - Atendimento em Recife - PE
Consultas via skype rosangela florais ou email.
E-mail rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

sábado, 28 de maio de 2011

O Sistema Respiratório e os Óleos Essenciais


Por Rosangela Vecchi Bittar
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

Existem vários óleos essenciais com qualidades terapêuticas
para o sistema respiratório.

Os anti-sépticos: Valnet descreve o valor terapêutico dos
óleos essenciais vaporizados para extermínio de bactérias,
portanto, podemos utilizar os óleos essenciais para purificar
o ar antes que penetre pelos pulmões.
As maiorias dos óleos essenciais são anti-sépticos, Vanet
cita os seguintes em particular ara uso no estado vaporoso:
limão, tomilho, cravo da índia, laranja, bergamota, alecrim,
sândalo, erva-cidreira, lavanda, niauli, hortelã-pimenta,
eucalipto.

Estes óleos podrão ser usados em queimadores e difusores.
Os usos de tais óleos, certamente, diminuirão a ocorrência
de gripes e resfriados.

Antitosse: hissopo, lavanda, eucalipto, pinheiro, sândalo.
Balsâmicos: eucalipto, pinheiro, tomilho, ajudam a expelir catarro.
Antiespasmódicos: tem efeito de acalmar espasmos no tecido muscular
liso: esclareia, hortelã-pimenta, tomilho, eucalipto, lavanda e sândalo.
Antivirais: combate infecções pulmonares resultado de infecções virais
como o tea-tree e eucalipto.
Expectorantes: que auxiliam na remoção do excesso de catarro, benjoim,
cedro, eucalipto, limão, hortelã-pimenta, pinheiro e sândalo.

Óleos Específicos:

Asma: lavanda, manjerona, benjoim, cipreste, eucalipto, pinheiro.
Bronquite: benjoim, cedro, eucalipto, hortelã-pimenta, sândalo,
cravo-da-índia, olíbano, pinheiro.
Coqueluche: esclareia, manjericão, cipreste, lavanda, alho.
Coriza: limão
Enfisema: manjericão, eucalipto, tomilho, alho.
Inflamação garganta: limão, gengibre.
Laringite: lavanda, benjoim, sândalo.
Pneumonia: eucalipto, lavanda, limão, pinheiro.
Estimulante respiratório: canela, cânfora, eucalipto.
Sinusite; eucalipto, lavanda, hortelã-pimenta, limão, pinheiro.
Tuberculose: eucalipto, alho, limão, pinheiro.

Fonte: BERWICK, Ann, Aromaterapia Holistica Editora Nova Era, 3a.Edição,
Rio de Janeiro, 2002.

Rosangela Vecchi Bittar
Terapeuta Especialista pela Universidade Federal de Pernambuco
Pesquisadora com Terapia Floral - Mestre em Reiki
Aromaterapeuta - Cromoterapeuta
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE
Cursos e Palestras - Atendimento em Recife - PE
Consultas via skype rosangela florais ou email.
E-mail rosangela.bittar@globo.com
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882

quarta-feira, 18 de maio de 2011

A Aromaterapia aplicada a Banhos


Por Rosangela Vecchi Bittar – CRT 42435
para cursos acesse: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/cursos/
para compra de livros: http://pensandonatural.com.br/categoria-produto/livros/

Usar os óleos essenciais de forma correta é uma das coisas mais importantes para se obter os benefícios totais que podem ser propiciados por eles. A forma ou método e a diluição correta, estar ciente das contra-indicações vão garantir o uso responsável com segurança. Não esqueçam que os óleos puros são substancias potentes e altamente concentrados que usados com sabedoria e respeito poderão se surpreender...

Um método comum é o uso no banho. É um método eficaz porque agrega o poder de atuação de duas maneiras: pelo olfato através da inalação e pela penetração através da epiderme. O óleo uma vez na água morna provoca a evaporação e a criação de nuvem aromática no banheiro desde que a porta do mesmo esteja fechada.

A inalação pode produzir mudanças e permitir que o óleo adentre a corrente sanguínea através dos pulmões. Embora o método básico de aplicação na aromaterapia holística seja pela massagem, os banhos podem ser excelente forma de uso para aquele que não gosta ou não quer ser tocado ou não possa ser tocado em virtude de algum problema como acidente etc. A água é uma força usada na cura e a combinação dos óleos essenciais puros criam um elemento extremamente benéfico e simples.

A água lava, reconforta, é no líquido que o feto vive durante seu crescimento até desabrochar através do nascimento para a vida. A água representa as emoções é por isso que por si só relaxam. É importante que NÂO SE USE SUBSTÂNCIAS SINTÈTICAS que são baratas mas efeito terapêutico nulo.

Banhos completos, de assento, escalda-pés e banhos nas mãos (isto é, colocar as mãos imersas de molho) são eficazes. Escalda-pés podem ser usados para tratar resfriados, dores de cabeça, enxaqueca, distúrbios circulatórios nas pernas, varizes, problemas menstruais. As mãos e os pés possuem meridianos compatíveis com aos diversos meridianos corporais e seus respectivos órgãos.

Para o banho completo: na banheira ligue a água morna e depois acrescente de seis a oito gotas das essências escolhidas e fique imerso por alguns minutos.
No chuveiro deixe a água correr e em um recipiente coloque as gotas do óleo escolhido e coloque água na temperatura morna para quente, desligue o chuveiro procure aspirar os vapores e verta o líquido do recipiente sobre seu corpo vagarosamente, ao secar-se use a toalha delicadamente.

Sugestões terapêuticas do uso dos óleos essênciais puros:

Banho matinal estimulante: acorda, bom para a memória
Hortelã pimenta, ou Arvensis 2 gotas
Alecrim 4 gotas
Junipero: 2 gotas

Calmante noturno: relaxa, analgesia, bom para dores em geral.
Lavanda officinalis: 4 gotas
Manjerona: 4 gotas

Refrescante para o verão:
Hortelã pimenta ou arvensis: 2 gotas
Eucalipto: 4 gotas
Limão: 2 gotas

Banho para problemas respiratórios:
Eucalipto glóbulus: 4 gotas
Hortelã pimenta ou Arvensis: 4 gotas

Banho para TPM: relaxante, reconfortante.
Gerânio: 4 gotas
Salvia Esclareia: 4 gotas

Banho afrodisíaco:
Ylang Ylang: 4 gotas
Baunilha comestível: 4 gotas

Escalda pés: para cansaço pés
Lavanda: 2 gotas
Hortelã pimenta ou Arvensis: 2 gotas


Rosangela Vecchi Bittar
Coordenadora das Práticas Integrativas e Complementares da
Associação Brasileira de Alzheimer ABRAz– Regional Pernambuco
Terapeuta Floral Voluntária da Oncologia do Hospital das Clínicas da UFPE Cursos e Palestras
Consultas presenciais em Boa Viagem - Pe
Contato: (81)8843-0584 e 8130-5882
Consultas pela Internet:
E-mail rosangela.bittar@globo.com
Skype: rosangelaflorais